quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

O Som do Amor


Título: O som do amor
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Ano: 2008 (original) - 2016 (Brasil)

As coisas têm o valor que se dá...


   Laura e Matt McCarthy é um casal ambicioso que aguarda pacientemente a morte do vizinho, Sr. Pottisworth, para herdar a mansão conhecida como Casa Espanhola. Por vários anos, Laura cuida do senhor idoso, alimentando o sonho de se tornar a dona da bem localizada mansão. Enquanto isso, Matt já vislumbra todas as reformas que farão como, enfim, proprietários de tudo aquilo. O que eles não esperavam era que o velho rabugento não deixaria nada no testamento, transferindo automaticamente a casa para uma parente distante e desconhecida pela pacata cidade.
   Isabel Delancey é uma viúva melancólica, que vive com os dois filhos, Kitty e Thierry. Sendo apenas violinista por toda a vida, não soube como ser mãe, nem dona de casa, quando seu marido morreu, há cerca de um ano. Com muitas dívidas para pagar, é com grande alívio que recebe a notícia de que acabara de herdar uma casa no interior da Inglaterra. Isso significava que não teria que vender seu precioso violino, única lembrança dos tempos em que era feliz, e que a vida de todos iria mudar drasticamente, mais uma vez.
   Quando as duas famílias se encontram, tudo vai sendo destruído: a confiança dos filhos em uma mãe que parece não se importar com mais nada, a não ser o violino; e a antiga e decrépita casa, que, embora seja atraente por seu grande porte e por ficar ao lado de um belíssimo lago, está caindo aos pedaços. 
   Matt se aproxima como um despretensioso e solícito amigo da nova família, quando tudo o que deseja é possuir a casa e tudo o que ela contém..

domingo, 20 de agosto de 2017

A Ponte de Haven




Olá, meus amigos! Quanto tempo! Mea CulpaMea culpa, mas aqui estou eu de volta e não vou brincar em serviço, não! Mais um romance de Francine Rivers para você se apaixonar!!!





Título: A Ponte de Haven
Autora: Francine Rivers
Editora: Verus
Ano: 2014 (Brasil: 2015)


Uma ponte que te leva para o futuro... e que te devolve ao passado

     Abra tem um passado de rejeição, desde o momento do seu nascimento. Abandonada debaixo de uma ponte para morrer, ela é resgatada pelo pastor Ezekiel Freeman, onde encontra um lugar no mundo com sua família, em Haven.
    O pastor, no entanto, sabia que não poderia trazer a linda criança ruiva que encontrara e por quem se apaixonara para dentro de casa, pois sua esposa, Marianne, com uma saúde muito delicada, não poderia ter toda a rotina de mãe, novamente, sem colocar sua vida em risco. Eles já tinham Joshua, e haviam recebido severas recomendações dos médicos para que este fosse o primeiro e o último Freeman. Mas já era tarde demais, Marianne a quis no instante em que a viu, e foi a mulher mais feliz do mundo enquanto a teve. Por apenas cinco anos.
     Com a morte precoce da esposa, Zeke não viu outra alternativa, se não entregar Abra para adoção a um casal da igreja que a quis, desde que fora encontrada.
     Peter e Priscilla fazem de tudo para que a pequena Abra se sinta amada por eles e pela irmã, Penny, já que eram tão amigas quando Marianne ainda era viva. Mas Abra nunca superou ter sido descartada pelo pai adotivo, nunca aceitou o amor dos novos pais, e nunca perdoou a Deus por seu destino de perdas.
     Com dezesseis anos, ela sente que nunca seria alguém naquela cidade. Mesmo com todo o carinho que recebe dos pais; de Mitzi, sua amiga e professora de piano; e de Joshua, que nunca deixara de ser seu irmão de coração, Abra não pensa duas vezes em fugir com Dylan, um bad boy que viera visitar o pai na cidade, e que levara o coração de muita gente junto, ao levar Abra para longe dali.. Apaixonada por aquele que pareceu ser o único a querê-la de verdade, ela percebe, na mesma noite em que fugiu, ter cometido o maior erro de sua vida. Mas agora já era tarde: queimara a única ponte que podia levá-la de volta para a segurança da sua antiga vida.
    Abra acaba conhecendo o famoso empresário de estrelas, Franklin Moss, que a transforma na formidável atriz de Hollywood, Lena Scott. O que ela não sabia era que aquele não seria somente seu nome artístico: seria sua nova personalidade, e que, talvez, a verdadeira Abra estivesse morta para sempre.

"- Sou prima dele. 
- E eu sou seu tio. - Ele olhou em volta, depois novamente para ela. - Muitos tios no mundo.. Este lugar não é para você.
- Provavelmente porque não sou atriz,
- Ah, eu acho que você é, e melhor que a maioria nesta sala, mesmo as que ganham papéis principais. Importa-se se eu lhe disser uma coisa?
- O que?
- Para uma garota esperta, você é muito boba." [Fraklin e Abra] (p. 156)


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Música das Sombras



Título: Música das sombras
Autora: Julie Garwood
Editora: Landscape
Ano: 2007

Uma obra arrebatadora que determinou meu gosto literário...


     Em comemoração ao meu aniversário (soprando velinhas o/), decidi resenhar uma obra que foi, por muito tempo, número 1 na minha estante.
     A razão para tanto apreço é que foi o primeiro romance de época que li, e me marcou tão profundamente que tornou este, de longe, meu gênero literário favorito.

     Gabrielle é a princesa de St. Biel, Escócia, província colonizada pelos ingleses e sob o domínio do Rei John. Sua beleza lendária colocava poderosos lordes em disputa por sua mão, e acabou por se tornar um importante trinfo nas mãos do rei. A fim de apaziguar a ira de alguns de seus mais influentes barões e conquistar inúmeros benefícios políticos e econômicos, o rei resolveu dar Lady Gabrielle em casamento a Lorde Alan Monroe, um chefe montanhês de idade, que traria, finalmente, paz à região.
     À caminho da abadia onde seria realizada a cerimônia de casamento, Gabrielle se permite um último arrombo de liberdade, alterando a rota para dar um rápido passeio com sua guarda pessoal. A princesa, porém, presencia a terrível cena de um homem sendo enterrado vivo. Sem poder ficar indiferente a tal atrocidade, ela acaba acertando uma flecha em um dos criminosos, cometendo um assassinato e selando seu destino.
     Com a morte subsequente do noivo e acusações impetuosas sobre ela, Gabrielle se vê perdida em terras distantes e com um futuro nada promissor.
     O homem que ela salvara, porém, era nada menos do que Liam MacHugh, irmão do sanguinário Colm MacHugh, conhecido por sua força sobre-humana e impiedade sem tamanho. Colm, no entanto, sabia ser justo, e protegeria a vida e a integridade daquela heroína a qualquer custo, mesmo que, para isso, fosse preciso se casar com ela. Com temperamentos conflitantes e nada em comum, é na improbabilidade que os dois descobrem uma arrebatadora paixão.

sábado, 1 de abril de 2017

O Lado Feio do Amor


Título: O lado feio do amor
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera
Ano: 2014 (original)/ 2015 (Brasil)

 O espinho da melhor flor…


      Tate Collins é uma garota estudiosa e independente que decide se mudar para o apartamento do irmão, Corbin, em São Francisco, para se dedicar ao mestrado em enfermagem. Assim que chega de viagem, ao invés do irmão, encontra um bêbado sentado à porta, insistindo para entrar. O que ela não esperava era que o tal bêbado era vizinho de frente e um dos melhores amigos do seu irmão. E que sóbrio ele era muito, muito lindo. Depois daquele inusitado primeiro encontro, Tate se vê cada vez mais atraída pelo misterioso homem de passado obscuro, que parece observá-la  muito mais do que como uma simples vizinha.
     Miles, assim como Corbin, também é piloto de avião. Ele se apaixonou perdidamente por uma garota no ensino médio, mas o trauma do que quer que tenha passado com ela ainda assombra e paralisa a sua vida até hoje.
     Logo, a inegável atração entre Tate e Miles fica cada vez mais forte, quando Miles propõe um acordo. Ou melhor, regras para eles se relacionarem, já que concordaram que não seria possível uma relação normal. Não com um passado sombrio como dele, nem com um irmão ciumento como o dela.
    “Não me pergunte sobre o meu passado e nunca espere de mim um futuro”.  Essas eram as regras de Miles. E este foi o acordo entre eles.
     À medida que o tempo passa, porém,  o sentimento entre os dois cresce, e Tate já não sabe mais se poderá continuar abrindo mão do passado e do futuro do homem que passou a amar. Mas, entre cada capítulo dessa história, há mais uma pista sobre o que aconteceu com Miles, e a razão para ele não querer mais se apaixonar. Ele conhecera o lado feio do amor:
 “Faz com que perceba que todas essas partes bonitas sequer valem a pena.  Sem o bonito, você nunca vai correr o risco de sentir isso. Então você abre mão dele. Abre mão de tudo. Nunca mais quer amar novamente, não importa o tipo de amor, porque não vale a pena sentir o amor feio de novo por nenhum tipo de amor.” (p. 291)

terça-feira, 7 de março de 2017

A Rosa da Meia-Noite


Título: A rosa da meia-noite - Uma paixão para a vida toda. Uma procura sem fim.
Autora: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013


Quatro gerações, dois cenários e mil reviravoltas...


     Anahita Chavan é uma indiana de beleza exótica e com uma longa história de romance e perdas para contar. Em seu aniversário de cem anos, ela ainda tem esperanças de encontrar seu filho, Moh, roubado quando criança e tido como morto desde então. Ciente de que seu fim se aproxima, mas não querendo que as buscas por seu amado Moh terminem, Anahita entrega ao bisneto, Ari Malik, um manuscrito contando toda a sua trajetória de vida, escrito para que Moh soubesse por tudo o que passou e que nunca deixou de amá-lo. Ari garante que irá atrás do paradeiro do tio-avô, mas se esquece da promessa tão logo vai embora. Até o dia em que sua devoção ao trabalho o faz perder a noiva, levando-o a dar um tempo em tudo e reconsiderar o rumo de sua vida.
"Tenho pensado muito, nos últimos anos, sobre o porquê de os jovens ficarem desconfortáveis na presença de velhos. [...] Cheguei à conclusão de que tal desconforto é proveniente do fato de que, na presença de nosso físico frágil, eles se conscientizam do que o futuro representa para eles. Eles podem enxergar, no brilho de seu pleno vigor e beleza, que também entrarão em declínio um dia. Eles não sabem o que irão adquirir." (Anahita - p. 13)
     Rebecca Bradley é uma famosa atriz americana que, no auge de sua carreira, é chamada para fazer um filme de época na agora decadente Astbury Hall, Inglaterra. O Lorde Anthony Astbury, obrigado a aceitar gravações em sua propriedade para ter meios de reformá-la, fica perturbado com a semelhança da atriz com sua avó,  Lady Violet. E como se isso não bastasse, é procurado por um indiano atrevido que quer remexer em um passado trágico para ter respostas sobre um parente distante. Rebecca está amando a solidão e a paz do lugar, mas as coisas que passa a descobrir junto com Ari sobre o passado dos Astbury pode revelar grandes perigos na pacata mansão.
"Mesmo Ari, observando de fora, não podia deixar de se sentir perturbado pela semelhança dela com Violet. Também havia certa vulnerabilidade inata em Rebecca, apesar de sua fama. Ele sentia que o destino o colocara em Astbury, como um peão inocente em um complexo jogo de xadrez." (p. 334)
     Alternando entre o passado e o presente, A Rosa da Meia-Noite traz à tona todo o mistério escondido e esquecido de Astbury Hall, desde a paixão proibida de Anahita e Donald Astbury, até a impetuosidade de uma mãe para manter o poder, destruindo todos ao redor com danos que atravessariam gerações. 
"Meu filho, desde então compreendo que, entre as mulheres, a inveja raramente é inspirada pela inteligência, posição no mundo ou por quantas joias se guarda em um cofre. Não. Quase sempre é a habilidade de uma mulher atrair um homem que gera ciúmes." (Anahita - p. 115)